sexta-feira, 5 de março de 2010

Qual a proposta da Base Curricular Comum (BCC) para as Redes Públicas de Ensino de Pernambuco

O Projeto da Base Curricular Comum de Pernambuco (BCC/PE), iniciado em 2004, foi proposto pela UNDIME/PE, e foi elaborado, conjuntamente, por várias instituições educacionais do Estado de Pernambuco:
  • UNDIME/PE - União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Pernambuco;
  • SEDUC/PE - Secretaria de Educação de Pernambuco;
  • CEE/PE - Conselho Estadual de Educação de Pernambuco;
  • AMUPE - Associação Municipalista de Pernambuco;
  • CNTE/PE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco.
A elaboração da BCC/PE foi resultado de um processo democrático e participativo sob a responsabilidade de gestores das Redes Municipais e Estadual, através da Coordenação do Projeto e das Comissões de Elaboradores, compostas por:
  • Assessores de Universidades e
  • Professores Especialistas em Avaliação Educacional em Língua Portuguesa e Matemática.
Em 2007, foi realizado um Seminário de Atualização incorporando orientações sobre a legislação referente ao Ensino Fundamental incluindo a criança de 6 anos de idade nesse nível de ensino.
OBJETIVOS DA BCC/PE:
Contribuir e orientar os sistemas de ensino na formação e atuação dos professores da Educação Básica e servir como referencial à avaliação do desempenho dos alunos através do Sistema de Avaliação Educacional de Pernambuco (SAEPE).
ESTRATÉGIAS DA BCC/PE:
O documento deve ser conhecido e debatido numa visão coletiva, de forma compartilhada, crítica e transformadora por todos os segmentos sociais da escola.
Essa contribuição deve ser transformada em Cadernos de Complementação Curricular nas áreas específicas do conhecimento. Por isso, a BCC/PE não se constitui num texto definitivo e acabado; ela propõe ser um referencial de aprofundamento da prática pedagógica, uma proposta curricular, moldada por recortes teórico-metodológicos para o contingente de professores que exerce o magistério nas Redes Municipais e Estadual de Pernambuco, que é o interlocutor principal do referido documento. Um detalhe é que a BCC/PE, inicialmente, está contemplando apenas duas áreas do conhecimento: Língua Portuguesa e Matemática.
OBSERVAÇÕES ESPECÍFICAS:
OBS. 1 - Por tentar convergir diferentes realidades e concepções, a formulação de uma base curricular comum é um processo muito complexo.
Uma clara e imprescindível ampliação deverá incluir as demais áreas do conhecimento que fazem parte do sistema escolar.
Esse processo inicial responde a demandas específicas, que têm reivindicado uma maior participação da escola na formação para o uso social da linguagem e dos saberes matemáticos. No entanto, impõe-se o prosseguimento de ações que permitam incorporar à BCC/PE as demais áreas do currículo da Educação Básica.
OBS. 2 - Outra ampliação diz respeito à intenção de serem contempladas pela BCC/PE também a etapa da Educação Infantil e da modalidade da Educação de Jovens e Adultos.
PRESSUPOSTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA BCC/PE
  • Na elaboração da BCC/PE, a discussão deve focalizar, de início, o paradigma fundamental da proposta com três eixos principais:
  1. a Solidariedade;
  2. o Vínculo social, e
  3. a Cidadania.
  • Nessa discussão, as diretrizes orientadoras da BCC/PE são:
  1. a Identidade;
  2. a Diversidade, e
  3. a Autonomia.
  • A discussão obedece aos seguintes Eixos Metodológicos Mobilizadores dos saberes:
  1. Ensino e aprendizagem;
  2. Competências;
  3. Interdisciplinaridade, e
  4. Contextualização.
  • E também aos Eixos Orientadores da Organização Escolar:
  1. Flexibildade e
  2. Avaliação.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BASE CURRICULAR COMUM PARA AS REDES PÚBLICAS DE ENSINO DE PERNAMBUCO: língua portuguesa. Recife: Secretaria de Educação, 2008. 110p.
BASE CURRICULAR COMUM PARA AS REDES PÚBLICAS DE ENSINO DE PERNAMBUCO: matemática. Recife: Secretaria de Educação, 2008. 134p.

4 comentários:

  1. Esse Professor Emilson é "O Cara". Eu sempre quis compreender esse aspecto pedagógico da educação e nunca tive as orientações devidas. Só assumindo sala de aula e sem saber os critérios que são estabelecidos na Gestão Pedagógica/Administrativa da Escola. Valeu, Prof. Emilson. Seu blog é mesmo uma solução pedagógica.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada,esse resumo me ajudou bastante na contrução do meu aprendizado e esta ajudando várias pessoas neste momento... Walquiria P.Barbosa. Vitória de Santo Antão-PE.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito deste trabalho,professor!!

    ResponderExcluir